a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor Arp » Quarta-Feira 8 Abril 2009, 01:24

Um amigo preocupado com os meus fundos secretos depositados em contas (mais secretas ainda) em bancos suíços enviou-me isto por email...

A União de Bancos Suíça, a maior lavanderia de dinheiro do mundo ameaça falir.

A coisa tá feia ! Tá fogo!

Agoniza o segredo bancário suíço

Gilles Lapouge - de Paris
A Suíça tremula. Zurique se alarma. Os belos bancos, elegantes, silenciosos de Basileia e Berna estão ofegantes. Poderia se dizer que eles estão assistindo na penumbra a uma morte ou estão velando um moribundo.
Esse moribundo, que talvez acabe mesmo morrendo, é o segredo bancário suíço.
O ataque veio dos Estados Unidos, em acordo com o presidente Obama. O primeiro tiro de advertência foi dado na quarta-feira. A UBS - União de Bancos Suíços, gigantesca instituição bancária suíça - viu-se obrigada a fornecer os nomes de 250 clientes americanos por ela ajudados para fraudar o fisco. O banco protestou, mas os americanos ameaçaram retirar a sua licença nos Estados Unidos. Os suíços, então, passaram os nomes. E a vida bancária foi retomada, tranquilamente.
Mas, no fim da semana, o ataque foi retomado. Desta vez os americanos golpearam forte, exigindo que a UBS forneça o nome dos seus 52.000 clientes titulares de contas ilegais. O banco protestou. A Suíça está
temerosa. O partido de extrema-direita, UDC (União Democrática do Centro), que detém um terço das cadeiras no Parlamento Federal, propõe que o segredo bancário seja inscrito e ancorado pela Constituição federal.
Mas como resistir! A União de Bancos Suíços não pode perder sua licença nos EUA, pois é nesse país que aufere um terço dos seus benefícios. Um dos pilares da Suíça está sendo sacudido. O segredo bancário suíço não é coisa recente. Esse dogma foi proclamado por uma lei de 1934, embora já existisse desde 1714. No início do século 19, o escritor francês Chateaubriand escreveu que neutros nas grandes revoluções nos Estados que os rodeavam, os suíços enriqueceram à custa da desgraça alheia e fundaram os bancos em cima das calamidades humanas.
Acabar com o segredo bancário será uma catástrofe econômica. Para Hans Rudolf Merz, presidente da Confederação Helvética, uma falência da União de Bancos Suíços custaria 300 bilhões de francos suíços ou 201 milhões de dólares.
E não se trata apenas do UBS. Toda a rede bancária do país funciona da mesma maneira. O historiador suíço Jean Ziegler, que há mais de 30 anos denuncia a imoralidade helvética, estima que os banqueiros do país, amparados no segredo bancário, fazem frutificar três trilhões de dólares de fortunas privadas estrangeiras, sendo que os ativos estrangeiros chamados institucionais, como os fundos de pensão, são nitidamente minoritários.
Ziegler acrescenta ainda que se calcula em 27% a parte da Suíça no conjunto dos mercados financeiros "offshore" do mundo, bem à frente de Luxemburgo, Caribe ou o extremo Oriente. Na Suíça, um pequeno país de 8 milhões de habitantes, 107 mil pessoas trabalham em bancos.
O manejo do dinheiro na Suíça, diz Ziegler, se reveste de um caráter sacramental. Guardar, recolher, contar, especular e ocultar o dinheiro, são todos atos que se revestem de uma majestade ontológica, que nenhuma palavra deve macular e se realizam em silêncio e recolhimento?...
Mas agora surge um outro perigo, depois desse duro golpe dos americanos. Na minicúpula europeia que se realizou em Berlim, em preparação ao encontro do G-20 em Londres, França, Alemanha e Inglaterra (o que foi inesperado) chegaram a um acordo no sentido de sancionar os paraísos fiscais. "Precisamos de uma lista daqueles que recusam a cooperação internacional", vociferou a chanceler Angela Merkel.
No domingo, o encarregado do departamento do Tesouro britânico, Alistair Darling, apelou aos suíços para se ajustarem às leis fiscais e bancárias europeias. Vale observar, contudo, que a Suíça não foi convidada para participar do G-20 de Londres, quando serão debatidas as sanções a serem adotadas contra os paraísos fiscais.
Há muito tempo se deseja o fim do segredo bancário. Mas até agora, em razão da prosperidade econômica mundial, todas as tentativas eram abortadas. Hoje, estamos em crise.Viva a crise!!!
Barack Obama, quando era senador, denunciou com perseverança a imoralidade desses remansos de paz para o dinheiro corrompido. Hoje ele é presidente.
É preciso acrescentar que os Estados Unidos têm muitos defeitos, mas a fraude fiscal sempre foi considerada um dos crimes mais graves no país.
Nos anos 30, os americanos conseguiram laçar Al Capone. Sob que pretexto?
Fraude fiscal.
O saber, o aprender o novo, só não encontra espaço em cabeças que já estão cheias, principalmente de ideias preconcebidas.
Arp
Avatar do Utilizador
Arp
Sargento-mor
Sargento-mor
 
Mensagens: 3414
Registado: Sábado 13 Outubro 2007, 14:02

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor XôZé » Quarta-Feira 8 Abril 2009, 02:50

E eu ralado. :P
Imagem
Avatar do Utilizador
XôZé
Mouro
Mouro
 
Mensagens: 5218
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 02:12

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor Arp » Quarta-Feira 8 Abril 2009, 18:36

:?
Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei com isso,
Eu não sou comunista.

Em seguida levaram alguns...

:whistle:
O saber, o aprender o novo, só não encontra espaço em cabeças que já estão cheias, principalmente de ideias preconcebidas.
Arp
Avatar do Utilizador
Arp
Sargento-mor
Sargento-mor
 
Mensagens: 3414
Registado: Sábado 13 Outubro 2007, 14:02

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor zézen » Quarta-Feira 8 Abril 2009, 21:18

Tens mais sorte se divulgares textos do tony carreira. :grin:
a.o.s., foi, é, e serà sempre, um F.D.P.
Avatar do Utilizador
zézen
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
 
Mensagens: 5151
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 17:10
Localização: Cidade cinzenta

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor Arp » Quarta-Feira 8 Abril 2009, 23:24

Desconheço a carreira desse António. Chegou a ser de tiro ou nem sequer foi à tropa? 8-)
O saber, o aprender o novo, só não encontra espaço em cabeças que já estão cheias, principalmente de ideias preconcebidas.
Arp
Avatar do Utilizador
Arp
Sargento-mor
Sargento-mor
 
Mensagens: 3414
Registado: Sábado 13 Outubro 2007, 14:02

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor zézen » Quarta-Feira 15 Abril 2009, 16:55

È o bicho é o bicho, eu vou-te comer, crocodilo eu sou :whistle: :010:

Imagem
a.o.s., foi, é, e serà sempre, um F.D.P.
Avatar do Utilizador
zézen
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
 
Mensagens: 5151
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 17:10
Localização: Cidade cinzenta

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor XôZé » Sábado 18 Abril 2009, 21:27

A letra e musica são adequadas. :P

Talvez a inspiração tenha resultado da circunstância do cançonetista se tratar de um dos que ficou a arder. :risada:

Imagem
Avatar do Utilizador
XôZé
Mouro
Mouro
 
Mensagens: 5218
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 02:12

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor Arp » Domingo 27 Setembro 2009, 01:00

Arp Escreveu:
Madoff admite culpa por fraude de US$ 50 bi

Financista, também acusado de perjúrio e lavagem de dinheiro, pode pegar 150 anos de prisão.
O financista americano Bernard Madoff admitiu culpa em 11 acusações relativas a uma fraude de US$ 50 bilhões em uma audiência judicial realizada nesta quinta-feira em Nova York.

As 11 acusações incluem quatro denúncias de fraude, três de lavagem de dinheiro e mais quatro por afirmação falsa, perjúrio, entrega de documento falso a um órgão de fiscalização e furto de um plano de benefícios de um empregado.
Madoff, de 70 anos, estava à frente de um esquema de pirâmide em que os investidores mais antigos eram pagos com o dinheiro depositado por novos clientes.

"Lamento e estou profundamente envergonhado. Não consigo expressar de forma adequada o quanto lamento o que fiz", disse o acusado, ao apresentar a admissão formal de culpa. "Eu percebi que minha prisão e este dia chegariam inevitavelmente."

http://noticias.br.msn.com/artigo_bbc.a ... d=18548159

Tadinho! :(


Como a fraude de Bernie “tramou” as vidas do clã Madoff
Tiago Figueiredo Silva
26/09/09 00:05

A vida de ‘glamour’ dos familiares desvaneceu-se com a maior fraude financeira da história.
Um jacto particular, iates, motorista, casas de praia e uma ‘penthouse' em Manhattan. A lista para descrever o luxo e o ‘glamour' que rodeavam a família Madoff é infindável. Foi assim, até Dezembro do ano passado. Ao orquestrar a maior fraude financeira da história, Bernard Madoff não arruinou apenas milhares de investidores espalhados pelo mundo, mas a sua própria família. As rotinas do passado deram lugar a uma vida de dificuldades, e até de vergonha.
A mulher, Ruth, é a face mais visível da reviravolta. Nascida em Queens, Ruth Madoff casou-se com o amigo de infância e depressa passou a figurar entre as "estrelas" das festas do ‘jet set' nova-iorquino. Hoje, anda de metro, vai ao supermercado e já nem no cabeleireiro habitual pode entrar. Despejada da ‘penthouse' de sete milhões de dólares, Ruth ficou sem as jóias e viu o seu casaco de peles ser posto à venda pelas autoridades. Apesar de se manter em Nova Iorque, a nova residência está avaliada em 465 mil dólares e Ruth está obrigada a reportar todas as despesas depois de ter sido processada por, alegadamente, ter vivido uma "vida de esplendor" à custa dos ganhos da fraude do marido. Apesar de não ter estado presente no dia da sentença de Bernard, Ruth visita regularmente o marido na prisão. Muitos questionam ainda o envolvimento da família na pirâmide financeira avaliada em 65 mil milhões de dólares, feita ao longo de mais de 20 anos. O peso da dúvida recai, sobretudo, sobre os filhos de Madoff.

http://economico.sapo.pt/noticias/como- ... 70560.html

Coitadinhos, que aflição. Se calhar até vão ter que trabalhar e tudo. :?
Dão-me uma pena estas desgraças. :cry:
Alguma ONG devia abrir uma conta num banco qualquer onde pudéssemos depositar umas esmolas que ajudassem esta gente.
8-)
O saber, o aprender o novo, só não encontra espaço em cabeças que já estão cheias, principalmente de ideias preconcebidas.
Arp
Avatar do Utilizador
Arp
Sargento-mor
Sargento-mor
 
Mensagens: 3414
Registado: Sábado 13 Outubro 2007, 14:02

Re: a "fraude" do século ou o fim dos bancos ?

Mensagempor zézen » Sábado 8 Maio 2010, 16:51

Este senhor é o unico europeu a pôr o nome aos bois.

a.o.s., foi, é, e serà sempre, um F.D.P.
Avatar do Utilizador
zézen
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
tem opinião sobre tudo, e sobretudo opinião
 
Mensagens: 5151
Registado: Sexta-Feira 12 Outubro 2007, 17:10
Localização: Cidade cinzenta

Anterior

Voltar para Economia

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron