25 de Abril - as operações militares

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:04

20h00 - Imagem FORÇA AÉREA.
O Ten-Cor.pára-quedista Silva e Sousa e o Cap. Pára Lopes Nunes apresentam-se no PC colocando o Batalhão de pára-quedista às ordens do Movimento. São dadas ordens para render algumas unidades que se encontravam mais esgotadas e para enviar uma Companhia para o forte de Caxias.

20h00 - Imagem MARINHA.

A força comandada por Costa Correia chega às instalações do Ministério da Marinha no Terreiro do Paço. O chefe do Estado-maior da Armada, Almirante Ferreira de Almeida, manda informar a força que já comunicara oficialmente a adesão da Marinha ao Movimento.

20h30 - Imagem POSTO DE COMANDO (PC).
O General António Spínola, chega ao PC. Com ele os membros do Governo presos. Spínola cumprimenta o Maj. Otelo e os outros elementos no PC dizendo: "Senhores oficiais, devo começar por informá-los que acabo de assumir o poder no Quartel do Carmo. Agora vamos ao trabalho" De imediato os oficiais afetos ao Gen. Spínola começam a dar ordens e efectuar nomeações, com especial evidência o Ten-Cor Almeida Bruno que nomeia o Major Manuel Monje para comandar RL2 e o Major Casanova para ir tomar conta do aeroporto.

20h30 - Imagem POPULAÇÃO DE LISBOA.
O Povo de Lisboa que desde manhã seguia as movimentações militares, começava a engrossar pelas ruas da Baixa, à medida que as Forças do Movimento iam conquistando objectivos. A população começou a dirigir-se maciçamente para a sede da PIDE/DGS na Rua António Maria Cardoso.

20h30 - Imagem P.C. Posto de Comado Marinha.

O Comandante Victor Crespo no PC, comunica que estacionou no Ministérios da Marinha uma força comandada pelo Comandante Costa Correia.

21h00 - Imagem PIDE/DGS.
Agentes da PIDE vendo a sua sede cercada de população abrem fogo indiscriminado tendo efectuado 4 mortes e 45 feridos que serão socorridos pela Cruz Vermelha e encaminhados para o Hospital S. José e Hospital Militar.
documento sonoro: a PIDE abre fogo

21h00 - Imagem R.C.3 Regimento de Cavalaria 3 (RC3).
O Cap. Andrade Moura do RC3, estacionado no Largo do Carmo, ouve os disparos e é informado por populares do que se passava na sede da PIDE. Faz deslocar uma viatura blindada e alguns jeeps com pessoal do RC3 e RI1para o local. Com enorme dificuldade consegue aproximar-se e monta um cerco, à distância à sede da PIDE. Não tem, no entanto, pessoal suficiente para tentar qualquer assalto.

21h15 - Imagem POSTO DE COMANDO (PC).
O ambiente de alguma descontração que se vivia no PC, com os oficiais afetos ao Gen. Spínola a tomar posições, é interrompido pelo Cap.Rosado da Luz, que quase aos grito, comunica que a "guerra ainda não está ganha" e relata a situação explosiva na Rua António Maria Cardoso.

21h30 - Imagem POSTO DE COMANDO (PC).
O Major Otelo pede ao gen. Spínola para convencer o ex-Ministro do Interior, César Moreira Baptista, que estava preso na unidade para convencer o Director da PIDE, Silva Pais a render-se. O telefonema é feito, Silva Pais mostra-se disposto à rendição, caso as Forças Armadas garantam protecção aos agentes.

22h00 - Imagem MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS. (MFA)
Foram chamados telefonicamente os elementos indigitados para a Junta de Salvação Nacional. Foram chegando pela seguinte ordem: General Costa Gomes, Capitão de Fragata Rosa Coutinha, Brigadeiro Jaime Silvério Marques que fora preso essa manhã no BC5, Coronel Galvão de Melo, Capitão de Mar e Guerra Pinheiro de Azevedo. O General Diogo Neto está ausente em Moçambique.

22h00 - Imagem E.P.C. Escola Prática de Cavalaria (EPC).
Após escoltar o General Spínola e a Chaimite que conduzia Marcelo Caetano ao RE1, as forças da EPC seguem para o Colégio Militar onde é servida uma refeição quente a todo o pessoal. Pelas 22:00 a EPC com seis viaturas blindadas às ordens do Major Manuel Monje com o fim de terminar qualquer hipótese de resistência do RL2 e RC7 e prender os Comandantes. Ao chegarem a situação estava completamente controlada pela EPA. O pessoal da EPC irá pernoitar no RC7.

22h00 - Imagem MARINHA
Almada Contreiras, que fazia a ligação da Marinha ao PC, comunica a Costa Correia que a sede da PIDE/DGS resistia e que teriam aberto fogo sobre a população, pelo que seria necessário isolar a zona e obter a sua rendição. Costa Correia de imediato ordena a preparação da força pedindo a Contreiras que avise outras forças no local da sua deslocação.

23h00 - Imagem MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS. (MFA)
Vai iniciar-se uma reunião entra a Junta de Salvação Nacional e oficiais que estiveram ligados à redacção do Programa do MFA. Eram eles: Tenente Coronel Charais, Major Vítor Alves e Capitão Tenente Vítor Crespo a que se juntara o Capitão Costa Martins. O projecto de poder pessoal de Spínola de imediato emerge. Iria acontecer o primeiro de muitos confrontos entre o General Spínola e o MFA. Spínola afirma ser necessário rever o Programa do MFA que anteriormente aceitara. O impasse só se desfaz quando o Capitão Tenente Vítor Crespo lhe diz: "os blindados e tropas ainda estão na rua, se for preciso continua-se com o golpe".
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:14

23h00 - Imagem FORÇA AÉREA.
Duas companhias de páraquedistas aterram na Portela vindas de Tancos. Uma das companhias sob o comando do Cap. Silva Pinto rende as forças esgotadas da EPI. A outra companhia segue para o forte de Caxias, em viaturas do 2.º GCAM tendo à frente os Capitães José Brás e Mário Pinto.

23h45 - Imagem JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL. (JSN)
A JSN reune-se e aprovam a Proclamação da Junta e designam com Presidente da República o General António de Spínola. Esta designação foi contrária ao anteriormente acordado com o MFA que escolhera o General Costa Gomes.

23h45 - Imagem MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS. (MFA)
É publicada legislação referente à destituição do Regime Deposto e legitimação do novo Poder Revolucionário; - Lei n.º 1/74: destitui das suas funções o Presidente da República e o Governo, dissolve a Assembleia Nacional e o Conselho de Estado e determina que todos os poderes atribuídos aqueles aos referidos órgãos passem a ser exercidas pela JSN. - D.L. n.º 169/74: exonera os Governadores Gerais dos Estados de Angola e Moçambique e determina que as suas funções passem a ser desempenhadas interinamente pelos Secretáriso Gerais desse Estados. - D.L. n.º 171/74: extingue a DGS, LP e MP. - D.L. n.º 172/74: dissolve a ANP. - D.L. n.º 179/74: exonera os Governadores Civís do Continente e Ilhas.
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:19


26 de Abril 1974


01h00 - Imagem JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL. (JSN)
A JSN saí do RE1 na Pontinha rumo aos estúdios da RTP, escoltada por blindados ligeiros comandados pelo Maj. Jaime Neves do Grupo L34.
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:23

01h30 - Imagem JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL. (JSN)
Ladeado pelos elementos da JSN o General António de Spínola lê, perante as camaras da RTP a Proclamação da Junta de Salvação Nacional.
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:25

01h30 - Imagem JUNTA DE SALVAÇÃO NACIONAL. (JSN)
Ladeado pelos elementos da JSN o General António de Spínola lê, perante as camaras da RTP a Proclamação da Junta de Salvação Nacional.
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:32

02h00 - Imagem MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS. (MFA)
Após a leitura da Proclamação a JSN regressa ao RE1 e reune com os representantes do Grupo de Redacção do Programa - Charais, Vítor Alves e Vítor Crespo. Após longa discussão que terminaria às 07:00 são aceites as exigências de Spínola e Costa Gomes em relação à redacção inicial do Programa assim: é retirado do texto o " claro reconhecimento dos povos à autodeterminação e indepedência" e é anunciada a reorganização da PIDE/DGS no Ultramar passando a designar-se por "polícia de informação militar". Este embate com Spínola irá prolongar-se nos meses seguintes.
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Re: 25 de Abril - as operações militares

Mensagempor Viriato » Domingo 27 Abril 2008, 13:40

02h00 - Imagem MARINHA
A força de Marinha chega às imediações da sede da PIDE/DGS na António Maria Cardoso. Costa Correia contacta o cap. Moura comandante da força do RC3. Acordaram que a força do RC3 se encarregaria do controlo das traseiras e que a Marinha controlaria o resto do edifício.

03h00 - Imagem MARINHA
Costa Correia não conhecendo as intenções no interior da PIDE/DGS, decide, em contacto com Contreiras aguardar pelo nascer do dia e tentar acalmar os ânimos dos populares que se encontravam nas imediações. É ainda decidido utlizar um dos agentes capturados para servir de medianeiro entre a força e a Direcção da PIDE/DGS.

07h00 - Imagem MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS. (MFA)
O Almirante Américo Tomás, sob escolta de uma força do Movimento, comandada pelo Ten. Cor. Almeida Bruno segue para o aeroporto de Lisboa. À mesma hora o Ten.Cor. Lopes Pires acompanha o Prof. Marcelo Caetano e os ex-Ministros Silva Cunha e Moreira Baptista ao aeroporto onde todos embarcam em avião da Força Aérea rumo ao Funchal onde ficam com residência vigiada.

07h30 - Imagem MOVIMENTO DAS FORÇAS ARMADAS. (MFA)
O Major Vítor Alves, destacado membro do MFA e um dos principais responsáveis pelo Programa do MFA, em Conferência de Imprensa lê a nova redacção do Programa do MFA. A sala de operações do RE1 estava repleta de jornalistas nacionais e estrangeiros.

08h30 - Imagem MARINHA
O agente que servia de intermediário dirige-se a Costa Correia informando que o Director da PIDE/DGS, Major Silva Pais estava com todo o pessoal à disposição do Comando da Força de Marinha. Almada Contreiras é informado da entrada na sede da PIDE/DGS. Costa Correia convida o cap. Moura, Comandante da Força de RC3 para o acompanhar.

09h00 - Imagem MARINHA
O cap.ten. Costa Correia e o cap. Andrade Moura entram na sede da PIDE/DGS, onde aparece a correr o major Campos Andrada que se juntou ao grupo. O Major Silva Pais, acompanhado por alguns dos mais próximos colaboradores, dirige-se a Costa Correia dizendo que a organização que dirigia aderia à acção que o Movimento estava a desenvolver. Costa Correia responde , dizendo que se é essa a intenção porque é que os retratos dos altos dirigentes do regime ainda se encontram na parede. Silva Pais pediu cadeiras e ele próprio retirou uma das fotografias. A PIDE/DGS acabava de se render .

03h00 - Imagem MARINHA
Homens do RC3 desarmam os agentes da PIDE/DGS e passam revista às instalações. No exterior as forças de Marinha tentam conter a multidão ouvindo-se gritos de "justiça popular". Foram de seguida tomadas medidas para: Segurança das instalações; Manter em funcionamento o Serviço de Estrangeiros e a Interpol. É pedido a Contreiras medidas para evacuar os agentes uma vez que a animosidade dos populares era crescente.
Imagem
Sou capaz do melhor como do pior, mas no pior, sou eu o melhor !
Avatar do Utilizador
Viriato
Manda chuva
Manda chuva
 
Mensagens: 3077
Registado: Segunda-Feira 8 Outubro 2007, 16:38
Localização: Cidade Luz

Anterior

Voltar para 25 de Abril

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Bing [Bot] e 1 visitante

cron